QUEM SOMOS

Desde o manuscrito até o livro impresso ou digital.

Fundada em São Paulo, em dezembro de 2000, a Sá Editora chegou ao mercado tendo como primeiro título “A Noite dos Desesperados”, obra do norte-americano Horace McCoy, inspiradora do clássico homônimo do cinema.

O livro de lançamento da nova casa editorial imprimiu um diferencial: a publicação de obras de qualidade na área de ficção e não-ficção, sempre com tratamento editorial único. A Sá especializou-se em títulos de comportamento, jornalismo, ensaios e ficção.

Sá Editora na Feira de Frankfurt (2013)
Sá Editora com stand na Bienal Internacional do Rio recebe a visita do Livreiro de Cabul (2009)

Os títulos da Sá em sua grande maioria encontram-se também disponíveis no mercado na versão em e-book.


Roberto, Cristina e Eliana Sá acompanhando a impressão em braille do livro Feche os Olhos Para Ver Melhor. Fundação Dorina Nowill.

Eliana Sá, sua proprietária, tem um vasto currículo profissional.
Durante 12 anos trabalhou como editora-executiva da Editora Globo, ganhou 16 prêmios Jabuti, sendo responsável pela edição de projetos como a reedição de ‘A Comédia Humana ‘, de Balzac, com Paulo Rónai, “Obras completas de Jorge Luis Borges”, Obras Completas de Erico Verissimo e de Oswald de Andrade, “Rota 66”, do jornalista Caco Barcellos (1993), etc.

Eliana Sá foi uma das editoras fundadoras da Libre – Liga Brasileira de Editoras – e sua vice-presidente entre os anos 2009/2011.

Alguns best-sellers da Sá: “De Moto pela América do Sul”, de Ernesto Che Guevara, obra que inspirou o filme “Diários de Motocicleta”, do diretor Walter Salles; “Curar”, de David Servan-Schreiber, “O Atentado”, de Yasmina Khadra , “A viagem de Heitor à procura da felicidade”, de François Lelord, “Acredite em você e vá em frente”, de Richard Branson, “A morada dos deuses”, de Carlos Tramontina.

Sá e Acessibilidade


Sérgio Sá

"Feche os olhos para ver melhor", de Sérgio Sá - tornou-se a primeira edição de livros em braille para adultos comercializada em livrarias no país (2009).


FECHE OS OLHOS PARA VER MELHOR edição em Braille impressa na Fundação Dorina Nowill, em São Paulo (2009)